Slide1

Eleição na FERJ

11/04/2018 / 15 dias atrás

FERJ: eleição escandalosa e ilegal

FERJ: eleição escandalosa e ilegal

As eleições da FERJ – Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, prometem ser animadas este ano. Isto porque, marcada para junho, o atual presidente que está a quase 20 anos no poder (e não quer sair) antecipou para dia 27 de abril ás 13h em primeira chamada e 13h30 com qualquer número de associados

Rubens Lopes da Costa filho, - Rubinho como é chamado o presidente, substituiu Eduardo Vianna que faleceu afastado da entidade por diversos crimes, inclusive de violação do estatuto parece que quer seguir o exemplo de seu antecessor e impedir que a chapa de oposição liderada por Rogério Manso e Bris Belga, façam parte do pleito, marcado (diga-se de passagem irregularmente ) para o final de abril.

Quanto tomou conhecimento de uma chapa opositora ele fechou acordo que ninguém sabe qual fo o teor com os todos os 12 presidentes da primeira divisão, para impedir a chapa de Manso a se candidatar. Um estatuto criminoso e antidemocrático, num país que se diz que prima pela democracia (que nunca existiu, hoje somos ua democradura).

Os estatutos da FERJ e da CBF são mais ou menos idêntico, o da FERj principalmente exige que para ganhar eleição o candidato tem que ter pelo menos três votos da primeira divisão, três da segunda e três das demais, privilégio que o Sr. Rubens Lopes não tem, porque não sabe o caminho de dezenas de cidades do interior. Mas o mais curioso é que o Ministério Público sabe dessa falcatrua na antecipação da eleição e da modificação estatutária feita recentemente e não toma nenhuma atitude.  

É ilegal, antidemocrático e nojento dirigentes se perpetuarem no poder, como está o Senhor Rubens Lopes desde 2004 e ainda quer permanecer outro mandato. Com o acordo fechado com os 12 clubes da primeira divisão ele não dá chance a chapa de oposição participar das eleições em 2018. Para que entendam o disparate, mesmo que o candidato Rogério Manso tiver o apoio de todos os Clubes de segunda e terceira divisão e todas Ligas , está excluído do processo eleitoral e corremos o risco de termos mais uma eleição por aclamação de Rubens Lopes.

É por isso que o atual presidente que tanto criticou Eduardo Vianna está se perpeptuando no poder. Talvez seja por isso, que o futebol carioca tem o pior nível índice técnico e de público de todos os estaduais do Brasil. Talvez seja por isso que as rendas este ano foram ínfimas e sem púbico nos estádios. Aí você vai dizer, mas na final o maracanã bateu recorde de púbico. Também pudera: aquele que já foi o maior estádio do mundo, com capacidade para 120 mil pesssoas, hoje só comporta 78.838 lugares e na final do campeonato recebeu 64.208 presentes.

E essa atitude de um dirigente autoritário e sem credibilidade no cenário nacional obriga os amantes do futebol carioca aguentar gestões calamitosas a quase duas décadas.como na segunda divisão, porque tem uma famigerada seletiva que só serve para encher linguiça, resultado disso, foi a palhaçada de 2017, quando em setembro, América e Goytacaz comemoraram, fizeram festa, foram alvo de noticiário esportivo de toda mídia, porque tinham retornado à elite e na seletiva o América ficou de fora.

Enquanto isso, ele, Rubinho fecha os olhos para a fal^ncia dos clubes pequenos; como Campo Grande, São Cristóvão, Entrerriense, América de Três Rios, Serrano de Petrópolis, Paduano, o próprio América que já passearam pela primeira divisão.

Mas não é só na FERJ, a entidade desmoralizada, desacreditada, corrupta, corrompida e corruptora chamada CBF que tem um ex-presidentes presos no exterior, outro respondendo processo, o atual Marco Polo Del Nero, escondido dentro de casa para não ser preso, fez a mesma coisa e antecipou a eleição para abril.

Segundo apuramos com fontes ligadas à entidade, a notícia é oficiosa, mas ele teria feito um acordo com os 25 presidentes de federações de leva-los à Copa da Russia e em troca ganharia os 25 votos, para seu candidato, que atende pela alcunha de Dr. Caboclo, que ninguém sabe seu passado e presente, homem de confiança de Del Nero, amigo antigo do pai dele.

 

Rubens Lopes o presidente que acabou com o futebol carioca 

Conta pra gente o que achou!

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)