Slide1

Eleiçao naCBF

18/04/2018 / 3 meses atrás

A Máfia vence mais uma

A Máfia vence mais uma

O novo presidente da CBF foi aclamado terça-feira, 17, e a Máfia que comanda o futebol brasileiro vai continuar, armando duas falcatruas, e com isso, aclamou Rogério Caboclo para comandar a entidade nos próximos cinco anos.  Quando dizemos “aclamado” é exatamente porque o esquema de eleição da entidade nacional é injusto, ultrapassado, desonesto e escuso.

.Porque? Porque as27 federações estaduais tem peso 3; os 20 clubes da séria A peso 2; e os 20 clubes da séria B, peso 1; modelo rigorosamente desastroso, principalmente para os clubes de menor investimento.

O desconhecido Rogério Caboclo já é figura carimbada nos corredores da CBF, onde comunga do método corrupto, e não muito ortodoxo do atual presidente Marco Polo Del Nero que está escondido para não ser preso, mas continua mandando dentro do futebol. O eleito é um indivíduo conivente com 90% das ações da instituição que já tem um ex-presidente preso no exterior por corrupção; e outro sob investigação. Com este senhor está renovado o mandato de 90% do mandato da diretoria atual que começa em abril de 2019 e termina em abril de 2023.

O presidente eleito é o atual Diretor Executivo da entidade, será chefe da delegação da Seleção Brasileira na Russia; é o 20º presidente; tem 45 anos; recebeu 135 votos dos 141 possíveis; todas as 27 federações votaram nele; dos clubes da série A, Apenas Flamengo e Corinthians não votaram e o Atlético do Paraná não mandou representante.

Atual Diretor Executivo, Caboclo acumula a chefia do Comitê local (COL) da Copa América 2019 que será no Brasil. Eleé nascido em São Paulo, advogado, administrador de imóveis, fez parte do Conselho Deliberativo do São Paulo; mas é acusado de ter sido conivente com Del Nero na mudança do estatuto da CBF para realizar esta eleição; tem no seu currículo uma história de interferir na escolha dos vices presidentes para silenciar a oposição. Enfim, mais uma eleição viciada, principalmente porque Marcos Salum, Wagner Pires de Sá e Sérgio sete Câmara, respectivamente presidentes do América de Minas, Cruzeiro e Atlético que faziam oposição a Castellar Guimarães Netto, presidente da Federação Mineira de Futebol, já estão garantidos na nova diretoria.

Uma ação entre amigos que já permanece a alguns algumas décadas e que não muda porque 90% de quem votou tem rabo preso e não quer ver a bomba explodir. Mesmo com as denúncias que o ex-jogador, hoje Senador Romário,  fez na tribuna do Senado e o pedido de intervenção do Ministério Público, Caboclo foi aclamado.

Se os clubes brasileiros fossem administrados por gente honesta, essa é a hora para fundar a Liga Nacional, mas também estão atolados de acusações e esbarram ainda na Rede Globo de Televisão, mais suja que páu de galinheiro, manda e desmanda no futebol, vôlei, basquete, UFC, Fórmula 1, novelas, programas d auditórios, etc. Se olharmos para o retrospecto do futebol nos últimos anos, chegamos à corrupção, corruptores e corrompidos, teleguiados por uma emissora de televisão que desemprega artistas e funcionários, profissionais da empresa quando compra tudo e todos e transmite como, quando, e onde quiser, fazendo do esporte nacional seu fundo de quintal.

Esperamos que estes mafiosos não terminem 2018 reclamando de má administração porque todos são coniventes com essa  bandalheira que se tornou o futebol, notadamente presidentes de federações falidas, como o Rio de Janeiro que temo pior campeonato estadual do país; Minas Gerais com vários escândalos de arbitragem; São Paulo com escândalos de arbitragem e clássicos de uma torcida só e etc.

Enfim, não existe nada de novo. S]ao gente com outro verniz mas com as mesmas práticas. Não existe nova CBF; não existe novas federaç~eos; não existe nova Comnebol, como não existe nova FIFA

 

Conta pra gente o que achou!

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)